Como estar em paz durante estas férias

Corpo e Alma, Viagens
30 Jul, 2015

como estar em paz

O entusiasmo é evidente para quem está de malas feitas e de partida para uma temporada de férias. Os seus olhos brilham mais do que em qualquer outra altura do ano, os planos e as descrições sobre os lugares para onde irão são partilhados com imensa excitação e não é que as pessoas até parecem mais energizadas e rejuvenescidas, mesmo antes de terem partido?!

Como um professor meu dizia: “na era em que vivemos, o melhor remédio que vocês podem recomendar a um paciente é ir de férias para a Polinésia francesa e ficar estendido ao sol sem fazer nada, pelo menos, durante dois meses!”

Haha, já imaginaste?!

A questão é que nós não fomos feitos para aguentar o ritmo de vida frenético que nos é exigido hoje em dia. Simplesmente, é demasiado. Por mais força e resiliência que o nosso corpo e mente tenham, nós não somos super-heróis – embora por vezes eu goste de achar que sim. A nossa natureza de ser humano pode estar desenhada para sobreviver a esta tensão, mas com certeza não está desenhada para nela prosperar.

As férias oferecem algo precioso e raro: a oportunidade de te desconectares do frenesim do quotidiano, assim como o tempo e liberdade para estares contigo mesma, com os outros e com as coisas simples da vida, que, no final, acabam por ser as mais importantes. No entanto, muita gente ignora estes momentos inestimáveis de serenidade e silêncio, simplesmente porque já não sabem viver de outra maneira que não seja sob stress.

Nós somos animais de hábito e, como tal, habituamo-nos à rotina que vigora na maior parte do nosso tempo, ou seja, nos cerca de 330 dias que excluem o período de férias. Se durante estas centenas de dias, a tua rotina for caracterizada por stress, falta de sono, falta de tempo para ti mesma, refeições irregulares, “mil coisas para fazer” e sempre agarrada ao telefone, a probabilidade de sentires dificuldade em distanciares-te desta realidade e estar em paz é alta.

Mudar um hábito é difícil. Mudar um hábito de um dia para o outro, mais ainda. Logo, ir de férias e conseguir desligar do ritmo a que estás habituada no teu dia-a-dia poderá não ser assim tão fácil. Quando menos esperas, dás por ti a despertar sobressaltada, a andar acelerada como um coelhinho a pilhas para todo o lado, a pegar constantemente no telemóvel e a ser bombardeada com pensamentos e listas de afazeres, criadas pela mente inquieta que não sabe como estar em paz.

Para evitares que esta intranquilidade interfira com os doces momentos das tuas férias, aqui ficam algumas sugestões tão simples que te irão ajudar a estar em paz, e que facilmente podes praticar diariamente e em qualquer lugar:

1. Dar um passeio sozinha. Se sentes que estás interiormente agitada ou acelerada, permanecer quieta pode tornar-se num desafio e até mesmo provocar mais stress. Deste modo, fazeres algo que implique moveres-te pode ser um bom ponto de partida. No entanto, convém que seja algo tranquilo, como ir dar um passeio a pé ou de bicicleta, mas sozinha. Assim, começarás lentamente a cultivar o hábito de te conectares contigo mesma e com o momento presente.

2. Escrever. Este é um exercício de meditação e não de escrita, por isso não tens que te preocupar com erros ortográficos, gramaticais ou de criatividade. Aqui, o objetivo é passares para o papel o que te vier à cabeça. Pode ser sobre o que te apetecer, desde que escrevas sem parar e preenchas, idealmente, três páginas. Aquilo que começará a acontecer, à medida que fores fazendo este exercício, é surpreendente e muito revelador (não digo mais nada para que possas ser tu mesma a descobrir).

3. Sentar em silêncio. Criar uma rotina de sentar em silêncio, nem que por apenas 5 minutos por dia, é um pequeno passo que pode gerar grandes resultados. Conectar com o silêncio e quietude que existe no teu interior, ajudando a compensar a tensão que o ruído contínuo que existe lá fora cria em nós, é um excelente caminho em direção à paz interior. Podes ler mais sobre esta prática em “Mindfulness: uma prática de meditação para quem não tem tempo“.

Ao longo do tempo, os efeitos de um dia-a-dia frenético acabam por refletir-se tanto a nível físico como mental, manifestando-se em sintomas que podem ir desde o cansaço crónico, insónias, aumento ou perda de peso, envelhecimento precoce a variadas doenças crónicas e, muitas vezes, irreversíveis. Este resultado, de um estilo de vida não apreciado pelo nosso corpo e mente, encontra-se espalhado à nossa volta, demonstrando-nos que talvez o melhor caminho – para estar em paz – seja outro, não este.

Sugiro que aproveites estas férias para refletires sobre determinados aspetos da tua vida tais como: o teu estilo de vida, o que te faz feliz e infeliz, quais os teus sonhos e o que podes fazer para os atingir, as pessoas que escolhes para estarem ao teu lado, e, claro, o que é que no teu dia-a-dia te ajuda a estar em paz e o que é que impede que isso aconteça. Refletir sobre todos estes aspetos poderá ser desafiante e até emotivo, mas é um exercício que te ajudará a encontrar o caminho de volta à serenidade e, principalmente, de volta à tua sabedoria interior – aquela que sabe sempre o que é melhor para ti.

 

Partilha aqui este artigo para que mais pessoas aprendam a estar em paz durante estas férias.

Francisca Guimarães

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

Share This