Escolha uma Página

Tu és aquilo que vês

6 Out, 2014Antiaging, Beleza, Corpo e Alma, Saúde

photo(18)O nosso corpo não existe.

Existem várias teorias que defendem que este corpo, com o qual tantas vezes nos obcecamos e achamos sólido, permanente e concreto, não existe. Este corpo com o qual nos identificamos e achamos que é quem nós somos consiste em, literalmente, nada.

99% do corpo humano consiste em espaço vazio.

Vou pedir-te que faças comigo uma viagem, imaginária, ao interior do corpo humano.

Em primeiro lugar vemos o corpo na sua totalidade. Depois passamos para os órgãos. Sugiro focarmo-nos no coração. Podemos ver que é feito de tecido e se olharmos através de um microscópio, podemos ver que é composto por células.

Ampliando, vamos descobrir que estas células são constituídas por moléculas. Dentro destas moléculas, existem átomos. E a vasta maioria do interior destes átomos consiste em…nada. Nada mas espaço aberto. Vazio.

O que faz com que estes átomos se manifestem em diferentes formas – um corpo humano, uma árvore, um cão – é, simplesmente, a sua frequência vibratória. Quanto mais lentamente um objeto vibra, mais visível se torna ao olho humano.

Todo o Universo consiste num espaço fértil de potencialidades, em que tudo é possível.

O físico quântico e prémio nóbel, Werner Heisenberg disse que: “os átomos são partículas que não são reais. Eles formam um mundo de potencialidades e possibilidades em vez de um mundo de coisas ou factos”. Ou seja, aquilo que a que nós chamamos de “corpo” é apenas um espaço fértil de potencialidades em que tudo é possível de ser criado e manifestado.

Mas, se tudo consiste apenas em energia a vibrar, o que é que controla essa vibração?

Os pensamentos.

Os pensamentos consistem em ondas vibratórias – como as ondas da rádio ou dos microondas – que controlam o ritmo da vibração que irá contribuir para a organização dos átomos em que se foca.

A “Lei de causa e efeito” explica que cada pensamento, palavra e ação torna-se numa “causa” que irá desencadear uma onda de energia que, por sua vez, criará um efeito que poderá ser desejável ou indesejável.

Se aplicarmos esta teoria ao nosso corpo vamo-nos aperceber que aquilo que nós vemos/acreditamos tornar-se-á naquilo que nós somos e não ao contrário. Por exemplo, tu olhas ao espelho e vês-te “linda”. O que tu desconheces é que a energia dos pensamentos que é enviada para os átomos do teu corpo irá criar a mesma frequência vibratória. Logo, o pensamento “linda” vai criar um corpo “lindo”.

Tu és aquilo que vês/acreditas.

Em 1981, Ellen Langer, uma professora da Universidade de Harvard, realizou um dos maiores estudos sobre o poder da mente. Ela reuniu dois grupos de homens e mulheres entre 70-80 anos e colocou-os, durante duas semanas, num mosteiro. O primeiro grupo tinha que se comportar de acordo com a sua idade, ou seja, como “velhotes”. E as pessoas do segundo grupo tinham que se comportar como se tivessem 30 anos.

No final de apenas uma semana, os resultados foram incríveis! A idade metabólica do grupo que se tinha de comportar como “velhotes” permaneceu a mesma – 70-80 anos. E a idade metabólica das pessoas que tinham que se comportar como se fossem mais jovens, diminui cerca de 10 anos!

A conclusão a que a Doutora Langer chegou foi: “onde quer que tu coloques a tua mente, o teu corpo irá seguir”.

O objeto – o corpo – é neutro, vazio, espaço aberto e é apenas definido pelo observador – pelos pensamentos do observador.

O que é que tu queres ver?

Dito isto, sugiro-te uma coisa: que a próxima vez que olhares ao espelho em vez de desatares a criticar aquilo que vês, substituas esses pensamentos por pensamentos que vão de encontro com aquilo que tu queres ver. Se queres ter um corpo elegante, saudável e enérgico, o que tens a fazer é ver isso e comportar-te como tal porque, com o tempo, é nisso mesmo que o teu corpo se irá tornar.

Eu imagino que esta teoria deve estar a ser um pouco confusa de entender – porque é. No entanto, nós não necessitamos de compreender ou acreditar nos princípios universais para que eles funcionem. Por exemplo, se eu tiver uma maçã na mão e a soltar, eu sei que ela vai cair. Eu não preciso de compreender o que está por detrás do fenómeno da gravidade para que ele aconteça. Eu também não compreendo como um avião levanta e a verdade é que ele não necessita da minha fé ou compreensão de maneira a fazê-lo. As leis universais, que regem a nossa existência, simplesmente existem – quer acreditemos nelas ou não.

 

 

Partilha esta teoria quântica aqui. As pessoas precisam de compreender de que maneira os seus pensamentos estão a influenciar o seu corpo.

 

//Foto: nationalgeographic

Francisca Guimarães - Miss Kale

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

EBOOKS

 

MARCAS QUE RECOMENDO

logo - conasi

 

logo - ORGANII

Logo Circulobio

Logo Simplyflow by Fatima Lopes