Escolha uma Página

Quem acha a vida fácil é porque nunca viveu de verdade

Corpo e Alma
3 Abr, 2015

Image: GoogleA vida é difícil.

Ponto final.

A vida é difícil para mim, para ti e para todos. Porquê?

Não sei.

Há perguntas para as quais não existem resposta.

“Porque é que isto me aconteceu?”, “Porquê a mim?”, “Eu não tenho sorte nenhuma!”.

Com certeza perguntas desta natureza já vaguearam pela tua mente. Sentimo-nos impotentes diante da realidade que subitamente se apresentou à nossa frente, bloqueando o nosso caminho e qualquer tentativa de fuga da nossa parte. Sentimo-nos apertadas, sem conseguirmos respirar e uma sensação de desespero surge derrubando o nosso bem-estar e conforto. Achamos a situação injusta, indecente e, perante esse cenário, muito facilmente caímos num papel certamente já conhecido: o de vítima.

Achamos que somos umas “coitadinhas” e que só a nossa vida é que é difícil e dramática. Pois, mas não é verdade. E o que nos impede de o enxergar é o facto de que quando a vida não flui na direção que desejávamos, facilmente nos fechamos no nosso drama esquecendo que, à nossa volta, existem milhões de pessoas vivenciando algo semelhante. Não estamos sozinhas na viagem da “vida difícil”, embora por vezes a mente (que se acha uma “coitadinha”) possa achar que sim.

Não é fácil ser “Humano”.

A vida acontece. Por vezes de uma maneira que nos agrada, provocando uma sensação de felicidade e segurança, e outra vezes de uma maneira que nos (a)bate no âmago fazendo-nos sentir sem chão, num beco sem saída, num buraco fundo e escuro. Mas é assim mesmo. Estas são as regras do jogo. Acredito que no momento em que decidimos (re)nascer, conhecíamos a aventura que nos esperava, com todas as batalhas e obstáculos que iriam acontecer ao longo do caminho, de maneira a desafiar-nos a crescer, evoluir e tornarmo-nos pessoas mais fortes, íntegras, sábias e bonitas.

Uma vida sem lágrimas é uma vida não vivida.

Se nos fechamos aos momentos de grande tristeza, raiva e dor, fechamo-nos também aos de grande alegria, amor e paz. Não é possível escolhermos apenas aqueles que desejamos e nos fazem sorrir e rejeitar os que nos deixam o coração despedaçado. Creio que as pessoas mais felizes, bonitas e mais cheias de Luz são aquelas que (finalmente) decidiram entregar-se aos misteriosos instantes que surgem, por vezes com lágrimas e por vezes com sorrisos, aceitando que cada um deles traz uma mensagem e uma aprendizagem que as irá ajudar a evoluir, assim como transcender a dualidade que existe na dimensão humana – NADA acontece por acaso. Estas pessoas compreenderam que é na aceitação do momento presente, tal como é,  que reside a verdadeira aprendizagem e libertação (emocional).

A vida nunca colocaria uma situação no teu caminho com a qual não tivesses a força e capacidade para lidar.

Aceitar que a vida é difícil é o primeiro passo em direção a torná-la (um bocadinho mais) fácil. Aprender a dar a volta às situações mais dolorosas, tirando partido das aprendizagens que estão por detrás e sabendo que, pelo menos, iremos sair delas mais fortes e experientes é essencial para se ser capaz de navegar pelas tempestades que inesperadamente abalam a nossa serenidade. E, como o velho ditado diz: “depois da tempestade sempre vem a bonança”. A luz ao fundo do túnel irá aparecer. Quando?

Não sei.

Há perguntas para as quais não existem resposta.

 

Partilha aqui este artigo com alguém que esteja a vivenciar momentos difíceis – mal ela sabe que está prestes a tornar-se numa pessoa ainda mais forte, sábia e bonita.

Francisca Guimarães - Miss Kale

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

EBOOKS

 

MARCAS QUE RECOMENDO

logo - conasi

Logo Circulobio

Logo Simplyflow by Fatima Lopes