Escolha uma Página

Os 5 tipos de pessoas tóxicas que deves sempre evitar

Corpo e Alma
17 Jan, 2018

As pessoas irão amar-te.

As pessoas irão odiar-te.

E nada isso terá alguma coisa a ver contigo.

Abraham Hicks

 

Como diz uma das minhas escritoras preferidas, J.K.Rowling, todos possuímos a luz e a escuridão dentro de nós. O que importa é desde que parte escolhemos agir. Esse é quem nós somos.

Acredito que as pessoas tóxicas ajam desde um lugar de sofrimento, de dor e de medo – o lado sombrio que existe, quer na mente individual quer na colectiva, e que J.K.Rowling tão bem descreveu em Harry Potter. A vida delas poderá ser realmente dura e sofrida. Porém, também poderá ser a tua e não é por isso que atacas e feres quem certamente não tem culpa.

As pessoas tóxicas existem, não só no mundo da fantasia, mas no mundo real também; são aquelas que, intencionalmente ou não, têm comportamentos capazes de te magoar, desrespeitar, inferiorizar e desgastar. Elas conseguem despertar em ti um estado de stress intenso e, por todos os motivos, deverão portanto ser evitadas.

Tu tens alguma pessoa tóxica na tua vida?

Para tu conseguires afastar-te de pessoas tóxicas, assim como aprender a lidar com os seus devaneios, em primeiro lugar tu precisas aprender a identificá-las.

Regra geral, as pessoas tóxicas criam um estado de desarmonia por onde quer que passam, principalmente quando se encontram em crise. Não olham a meios para atingir os fins e os seus comportamentos refletem uma nítida insegurança, raiva, egoísmo, infelicidade e falta de amor, respeito e educação, em que o seu principal foco é: eu, eu, eu.

Desencadear angústia, cansaço, desgaste, tristeza, indignidade e ressentimento, naqueles que lhes são mais próximos, nomeadamente em ti, parece ser a sua arte e o mais incrível é que, na maioria das vezes, conseguem fazê-lo sem sequer te dares conta. De repente, já estás em lágrimas ou, simplesmente, a sentires-te mal e inadequada contigo mesma e, naturalmente, com eles.

5 tipos comuns de pessoas tóxicas

1.AS FOFOQUEIRAS

Julgar, criticar e fofocar sobre os outros é tóxico, principalmente quando o objetivo é inferiorizar a pessoa em questão. Todos nós julgamos. É um vício. Eu sei. Contudo, este tipo de comportamento diminui a nossa frequência energética, desrespeita a outra pessoa, quebra qualquer confiança que possa existir entre nós e, o mais engraçado, é que não define de todo o tipo de pessoa a quem apontamos o dedo; define, sim, o tipo de pessoa que nós somos!

Este tipo de pessoas tóxicas parece obter prazer de falar sobre a vida dos outros e, principalmente, sobre os seus infortúnios. É como que o seu alimento fosse a coscuvilhice e infelicidade alheia. Lembra-te também de que quem fala contigo sobre os outros, e nas suas costas, muito provavelmente fará o mesmo com outras pessoas em relação a ti.

2. AS COITADINHAS

Este género de pessoas tóxicas não é tão fácil de identificar, uma vez que facilmente empatizas com os seus problemas. Elas são as típicas rainhas-do-drama que adoram complicar e dramatizar tudo aquilo que sucede nas suas vidas. Tendem a focar-se sempre no lado negativo e a ver a realidade como sendo um ataque constante a elas mesmas. O copo meio cheio, sempre.

Geralmente, as coitadinhas agem desta maneira na tentativa de obterem a atenção que carecem e desejam. Passam o tempo todo a queixar-se, a choramingar e a relatar todas as suas dores e azares. Nunca nada está bem e qualquer tentativa tua em ajudar, parece piorar ainda mais a situação.

Há um outro tipo de coitadinhas que é muito subtil, mas mais perigoso do que as rainhas-do-drama. São aquelas que, sabe lá Deus como, conseguem distorcer todas as versões da história de maneira a terem sempre o seu bom nome limpo e impecável. Nunca são responsáveis por nada e a culpa é sempre dos outros. Cuidado!

3. OS VAMPIROS ENERGÉTICOS

Os vampiros energéticos são pessoas altamente negativas. Podem até não criticar, fococar, manipular ou vitimizar-se, embora muitas vezes o façam, mas a sua frequência energética é tão baixa e densa que dificilmente passam despercebidos.

Geralmente são pessoas que se encontram em profundo sofrimento. O seu aspeto é triste, escuro e cabisbaixo, mesmo quando disfarçado por sorrisos, e a sua presença é inevitavelmente desconfortável – simplesmente não te sentes bem quando estás ao seu lado.

O que acontece nestes casos de pessoas tóxicas, e daí o nome de vampiros energéticos, é que eles sugam a tua energia, principalmente no caso de teres uma frequência energética mais alta. Na maioria das vezes, este fenómeno é inconsciente, uma vez que acontece somente a nível energético, contudo, isto também pode acontecer quando estas pessoas te consomem com os seus dramas, julgamentos, manipulações e comportamentos agressivos.

4. OS MANIPULADORES

Este é o tipo de pessoas tóxicas que acredito serem os mais perigosos, uma vez que aparentam ser uma pessoa, mas na realidade são outra – os lobos disfarçados de ovelhas, portanto.

Os manipuladores possuem uma capacidade incrível em te ler, perceber quais os teus pontos fracos, o que gostas e desgostas, o que desejas e, de acordo com essa informação, manipular-te de acordo com os seus objetivos. Eles querem sempre obter algo de ti, seja a tua atenção, aprovação, submissão ou até mesmo alguma coisa que tu tenhas e eles não.

Frequentemente estas pessoas apresentam uma enorme insegurança e falta de amor próprio, claramente escondida por detrás de uma máscara de confiança e generosidade, em que o seu principal foco é eu, eu e eu. Eles vivem numa espécie de modo de sobrevivência em que a maneira que eles conhecem de se manter à tona, é passando por cima dos outros, obtendo, pelo caminho, algo que lhes interesse.

5. OS AGRESSIVOS

Os agressivos são pessoas que apresentam problemas agudos e desenfreados de raiva. São pessoas mentalmente e emocionalmente fracas e instáveis e que pouco ou nenhum controle têm sobre os seus impulsos. São autênticas bombinhas-relógio que a qualquer momento, e principalmente quando premidos os seus gatilhos, explodem a sua negatividade para todo o lado.

Eles tendem a projetar os seus sentimentos, emoções e frustrações em ti e, tal como acontece com outros géneros de pessoas tóxicas, dificilmente assumem a responsabilidade dos seus actos. Talvez não se façam de coitadinhos, mas a sua incapacidade em reconhecer que aquelas emoções de raiva, fúria, frustração e mágoa fervilham no seu interior, e que lhes cabe somente a eles lidar com estas, faz com que se tornem pessoas tóxicas e a evitar.

 

Acredito que as pessoas tóxicas careçam de amor e de Luz. Elas têm a sua história e provavelmente não será um conto de fadas, ou pelo menos não é assim que elas a percepcionam. Certamente precisam de ajuda, de carinho e de empatia, muito embora a maioria ache que não. No entanto, permaneceres ao lado de uma pessoa tóxica não é um acto de amor, muito menos por ti mesma.

A compaixão tem limites. Em instante algum deverás ser alvo de desrespeito e desamor. Nunca e jamais; em nome de nada nem de ninguém. Tal como disse Nina Simone, tu precisas aprender a levantar-te da mesa quando o amor deixa de ser servido por mais que te possa custar.

Ser uma pessoa tóxica é uma escolha. Embora não controlemos muitas das circunstâncias da vida, nomeadamente os infortúnios, nós podemos sempre decidir que tipo de pessoa queremos ser, se uma vítima ou uma guerreira – aquela que limpou as lágrimas e sujidade da cara, arregaçou as mangas e transformou a sua dor em força, luz e esperança, nunca prejudicando ninguém pelo caminho.

E, uma coisa eu sei, é que a vida é demasiado curta e preciosa para ser passada ao lado de quem nos desrespeita e menospreza.

 

Uma vez que este é um tema importantíssimo e extenso, na próxima 4a-feira, dia 24 de Janeiro, às 21.30h eu irei fazer um directo no meu Instagram cujo tema será Aprende a lidar com pessoas tóxicas. Espero por ti!

Francisca Guimarães - Miss Kale

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

EBOOKS

 
 

MARCAS QUE RECOMENDO

logo -
 conasi

logo - Natures Invitation

logo - ORGANII

Share This