Escolha uma Página

O único lugar que escolho (e recomendo!) para fazer exercício físico – Clube VII

Antiaging, Beleza, Corpo e Alma, Saúde
19 Nov, 2014

Clube VIINeste artigo, eu explico as razões pelas quais eu deixei de fazer exercício físico em ginásios. No entanto, existe um lugar que fez mudar a minha opinião acerca do conceito “ginásio” e que recomendo a todas as mulheres que vivam em Lisboa.

Passo a explicar.

Alguns meses após ter chegado a Lisboa, um problema que tenho na coluna, já há muito tempo, agravou. As longas horas sentada, em aulas ou à frente do computador, começaram a manifestar as suas consequências e a prática regular de yoga e pilates que eu mantinha, tornou-se insuficiente. As dores eram constantes e nada parecia ajudar. Depois de várias sessões com o meu osteopata, ele recomendou-me voltar a nadar e a fazer treino funcional, de modo a compensar o sedentarismo que o meu corpo tanto detesta.

Uma das razões que me fez deixar de nadar, era eu ainda adolescente, foi a (pobre) qualidade da água das piscinas – que me provocou várias alergias e infeções. A falta de higiene assim como o excesso de cloro presente na água fizeram com que, apesar de eu adorar nadar, eu deixasse as piscinas sem qualquer hesitação ou lamúria. Logo, a ideia de ter que voltar para aquele cenário não era de facto aliciante.

Contudo, e porque eu recordava-me do prazer que sentia ao nadar e de como a minha coluna se estabilizava quando o fazia, eu decidi fazer uma pesquisa sobre locais, em Lisboa, que tivessem uma piscina sem cloro e, também, o tal treino funcional e, já agora, aulas de yoga Iyengar e pilates. Ah, e que não fosse num ginásio! Será que estava a pedir demasiado?!

Pois, eu achava que seria realmente impossível encontrar um local que cumprisse todos os meus requisitos e expectativas e que iria ter que acabar por encontrar uma outra solução (de maneira nenhuma voltaria para as piscinas com “água de lavar pés”!). No entanto, e para meu grande espanto, eu encontrei esse lugar ideal e que, ainda por cima, supera as minhas (elevadas) expectativas!

Imaginem um lugar, chamado Clube VII, no meio do jardim do Parque Eduardo VII que oferece todas as condições que considero serem fundamentais. É um lugar tranquilo e acolhedor, bem decorado, com uma música ambiente agradável, extremamente limpo, cheio de luz e ar fresco. As várias salas são amplas, bem iluminadas e com janelas que dão para o jardim do parque. A piscina é tratada com raios UV, em vez de cloro (apesar de usarem a percentagem mínima exigida pela lei), e a água apresenta-se impecavelmente limpa. O profissionalismo e competência dos professores e funcionários é exemplar e a atenção que dedicam aos alunos é preciosa.

Confesso que na minha primeira visita ao Clube VII,  eu ía com uma opinião (ou “pré-conceito”) já formada . Achava que seria um ginásio disfarçado de clube e com o característico ambiente fútil e que, logicamente, não ía gostar. Ou seja, ía lá nadar e fazer as minhas aulas de yoga e pilates, quase que por obrigação, e vinha-me logo embora. Porém, não foi isso que aconteceu.

O meu “pré-conceito” desfez-se assim que lá entrei e tive a oportunidade de conhecer e sentir o lugar e as pessoas. O Clube VII realmente não é um ginásio, mas sim um espaço muito agradável de se estar e que oferece não só variadíssimas opções de exercício físico, com avaliações físicas gratuitas, como também um spa com tratamentos fabulosos e de alta qualidade; um restaurante/sala muito confortável (que é onde várias vezes trabalho/estudo), com uma esplanada sobre o jardim e comida deliciosa; um centro de pilates com condições excepcionais; uma sala de yoga linda e cheia de luz; vários campos de ténis e padel; um “clubinho” para crianças; estacionamento gratuito; piscina para bebés (é o máximo!); sauna e banho turco e balneários extremamente limpos e arrumados. E, volto a enfatizar, a simpatia e profissionalismo dos funcionários e professores que, claramente, se dedicam ao bem-estar dos alunos.

O que acabou por acontecer é que o Clube VII virou como que “a minha segunda casa”. Vou lá quase diariamente, sinto que os treinos que tenho feito, sob a supervisão dos professores, têm transformado o meu corpo e, sem qualquer dúvida, recomendo-o a qualquer pessoa que esteja à procura de um lugar que reúna todas estas características que acabei de descrever.

Se quiseres saber mais informações sobre o Clube VII, assim como ver fotografias do espaço, visita o site deles aqui.

Francisca Guimarães - Miss Kale

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

EBOOKS

 

MARCAS QUE RECOMENDO

logo - conasi

 

logo - ORGANII

Logo Circulobio

Logo Simplyflow by Fatima Lopes