Os 3 melhores substitutos naturais do açúcar “branco”

Saúde
31 Mar, 2017

Existem variados tipos de substitutos naturais para o açúcar “branco”, contudo, quais serão os melhores?

Açúcar “branco” – porque o deves evitar

Creio que já não será uma novidade para ti, que o açúcar refinado, ou “branco”, é prejudicial para a saúde. Não só carece de micronutrientes – vitaminas e minerais -, como também é alto em calorias e apresenta um elevado Índice Glicémico – medida que avalia o impacto que um dado alimento tem nos níveis de açúcar no sangue -, desencadeando “picos de glicemia” e interferindo com o bom funcionamento do sistema hormonal.

Para teres uma ideia, aqui ficam alguns dos efeitos que este alimento poderá ter no teu organismo, principalmente quando consumido em excesso.

O açúcar “branco” pode:

  • Acelerar o envelhecimento da pele, através de um processo designado de “glicação”;
  • Contribuir para o excesso de peso, nomeadamente obesidade;
  • Acidificar o sangue;
  • Tornar-se viciante;
  • Desenvolver diabetes;
  • Interferir com os níveis de minerais presentes no teu organismo;
  • Conduzir a alterações de comportamento, nomeadamente em crianças;
  • Apodrecer os dentes;
  • Desenvolver cansaço crónico;
  • Enfraquecer o sistema imunitário;
  • Promover inflamação crónica;
  • Alimentar fungos presentes no organismo, como é o caso da Candida Abicans;
  • Contribuir para o aparecimento de patologias cardíacas, osteoporose, úlceras, cálculos biliares, alergias, doenças do foro degenerativo, cataratas, artrite, asma, esclerose múltipla, varizes, hemorróidas, eczema, entre tantos outros.

Os 3 melhores substitutos do açúcar “branco”

Em moderação, desejar alimentos doces é perfeitamente normal. Aliás, de acordo com a medicina ayurveda (medicina tradicional indiana), o sabor “doce” ajuda a relaxar a mente e o corpo e encontra-se relacionado com emoções positivas como o amor, a alegria, a compaixão, a felicidade e a plenitude – daí ser frequentemente usado como “compensação emocional”.

No entanto, para usufruíres do prazer e benefícios do sabor “doce”, tu não precisas recorrer ao açúcar refinado. Há alimentos que são naturalmente doces e que, paralelamente, não prejudicam a saúde, para além de que também os podes utilizar para adoçar sobremesas, batidos, sumos, chás, etc.

De entre os vários tipos de substitutos para o açúcar, que existem no mercado, aqui ficam os que considero mais “saudáveis”, saborosos e úteis para diversas receitas:

1.STEVIA

A stevia consiste numa planta, oriunda da América do Sul, que não só é utilizada para fins medicinais, mas também, e principalmente, como adoçante.

É 200-300 vezes mais doce do que o açúcar refinado, embora apresente 0 calorias e 0 de Índice Glicémico, sendo, por isso, o adoçante ideal para quem tenha diabetes ou queira perder peso.

Existe stevia em formato líquido, granulado ou em pastilhas (o meu preferido é o líquido).

Apesar deste adoçante natural não ser um açúcar, o seu sabor é extremamente doce. Deste modo, é importante que utilizes uma quantidade muito reduzida (2-3 gotas é suficiente para adoçar um chá ou um sumo, por exemplo).

Uso: a stevia é indicada, principalmente, para bebidas.

2. AÇÚCAR DE CÔCO

Este açúcar é obtido através da seiva do coqueiro que, após ter passado por um processo de aquecimento e desidratação, se transforma em pequenos grânulos semelhantes aos do açúcar convencional.

O açúcar de côco apresenta um baixo Índice Glicémico e contém nutrientes como amino ácidos, potássio, magnésio, zinco, ferro e vitaminas do grupo B; para além de que o seu conteúdo em inulina (um tipo de fibra alimentar), ajuda a diminuir a velocidade de absorção de glucose no sangue.

Este adoçante natural, cujo sabor se assemelha ao do caramelo, existe em grânulos e geleia.

Uso: é ideal para sobremesas (nas receitas, podes substituir pelas mesmas quantidades do açúcar “branco”).

3. TÂMARAS MEDJOOL

Eu considero as tâmaras as “gomas” da Natureza! São doces, têm uma textura macia, são muito energéticas e um dos snacks mais fáceis de levar na carteira.

Originalmente provenientes de Marrocos, as tâmaras medjool apresentam um elevado conteúdo nutricional, incluindo diversas vitaminas como a A, B e K; minerais como cálcio, potássio, ferro, magnésio, zinco, manganês e sódio; e fibra – o que ajuda a diminuir a velocidade de absorção de glucose no sangue.

Uso: podes usá-las, em vez do açúcar “branco”, em sobremesas, batidos, trufas, barrinhas energéticas, granola, etc.

 

Nota: Encontras todos estes adoçantes em supermercados biológicos.

 

Nós necessitamos de açúcar – ou melhor, de hidratos de carbono – e até mesmo do sabor “doce”; no entanto, podemos ir buscá-lo a fontes que sejam naturais e benéficas para o nosso organismo, tais como frutas, vegetais, cereais integrais e leguminosas.

Francisca Guimarães

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

Share This