Como lidar positivamente com críticas negativas

Corpo e Alma
16 Mar, 2017

“Faz o que sentires, no teu coração, ser o correto – tu irás ser criticada de qualquer maneira.

Tu irás ser condenada por fazê-lo e condenada por não fazê-lo.”

Eleanor Roosevelt

As pessoas precisam compreender uma coisa sobre o ato de criticar negativamente: magoa.

Certamente conheces a sensação de receber críticas negativas. Dares o máximo de ti, com a melhor das intenções e, ainda assim, seres apontada, menosprezada, inferiorizada e desrespeitada, repetidas vezes.

Uma chefe detestável. Um namorado parvo. Um pai autoritário. Uma amiga ciumenta.

Todas nós já fomos alvo de críticas negativas.

Sabemos o quanto dói e o quão destrutivo pode ser.

No entanto, tenho más notícias para ti: as críticas negativas – quer sejam sobre a tua pessoa, sobre o teu trabalho, sonhos, relações ou até mesmo sobre a maneira como escolhes viver a tua vida – não vão parar de vir; de desabar sobre ti e, se tu permitires, deixar-te absolutamente arrasada.

Nós, mulheres, sabemos como, em variados momentos da história, as críticas negativas nos custaram a vida. Corre no nosso sangue o medo de sermos “queimadas” e “apedrejadas” por falarmos a nossa verdade, por sermos autênticas, por termos a coragem de defender os nossos ideais e por permitirmos a nossa Luz brilhar, fazendo sombra aos que não são capazes de fazer o mesmo.

As críticas negativas magoam, mas, mais do que isso, elas são capazes de te destruir. Se não estiveres protegida, preparada, nem souberes lidar positivamente com estes “ataques”, tu podes ruir.

Quando cais, uma de duas coisas acontece: ou te entregas à derrota e permites que a tua Luz se apague ou então levantas-te como uma guerreira que és, limpas as lágrimas, sacodes o pó, arregaças as mangas e mostras-lhes a outra face.

A decisão é tua. Porém, eu presumo (e espero!) que a tua escolha seja sempre a de te levantares, pois esta atitude tornar-te-á numa mulher ainda mais sábia, resiliente, bonita e, indubitavelmente, mais forte.

Existem variadas maneiras de se lidar positivamente com críticas negativas. Apresentar-te-ei as que me têm sido úteis e pelas quais me sinto profundamente agradecida.

USA A ENERGIA DO TEU “INIMIGO” A TEU FAVOR

Esta é uma das tácticas que diversas artes marciais utilizam. Aqui, tu permites que o teu “inimigo” faça o “ataque”. Tu escutas as suas palavras e observas os seus movimentos, cuidadosamente. Tu estuda-lo em silêncio, permanecendo serena, elegante e centrada. E, no momento certo, tu usas a força dele a teu favor, respondendo com um “golpe de mestre”.

Contrariamente ao que possas pensar, este tipo de resposta não se baseia num contra ataque, mas sim em não perderes o teu centro, aconteça o que acontecer.

Por exemplo, perante uma crítica negativa que alguém possa fazer sobre as tuas opções de vida, tu, em vez de atacares de volta, entrando numa discussão sem fim, serenamente, podes dizer algo como:

“Tens razão, é um facto que eu deixei o meu emprego. Obrigada por te preocupares comigo. Se eu precisar de ajuda, eu sei que poderei contar contigo”.

Este gesto desarma a outra pessoa, pois ela não conta que lhe dês razão, que lhe agradeças e que, ainda por cima, a tornes como uma aliada, não uma inimiga. Se voltar a “atacar”, tu voltas a repetir exatamente a mesma frase, quantas vezes forem necessárias, e sempre com muita calma e humildade (não inferioridade!).

Quem ataca, espera um contra ataque. Uma verdadeira mestre não o fará. Ela manterá a calma, o seu centro e, muito tranquilamente, não o alimentará.

NÃO ESTÁS NA MINHA LISTA? OH…

Este é um truque que eu tenho utilizado nos últimos tempos e que considero ser libertador. Aprendi-o com a Dra. Brené Brown, numa das suas maravilhosas e divertidas palestras, no momento em que ela explicou ao público como é que ela própria lida com as críticas negativas de que tão frequentemente é alvo.

Cortas um pedaço de papel com um máximo de 2cm de altura e largura. Nesse papel, vais escrever o nome de todas as pessoas cujas críticas verdadeiramente te importam.

O objetivo é que listes, apenas e exclusivamente, as pessoas que te conhecem, em quem tu confias, que gostam de ti, que te apoiam, que acreditam em ti e que quando te criticam, fazem-no positivamente e de uma maneira absolutamente construtiva, sempre com a tua felicidade e bem-estar em vista.

Assim que terminares de apontar o nome dessas pessoas, dobras o papelinho e guarda-lo. De cada vez que receberes críticas negativas, vais buscar o papelinho, abre-lo e verificas se essa crítica provém de alguém que conste na tua lista. Se sim, sugiro que a escutes de coração aberto; se não, sugiro que, educadamente, a convides a dirigir-se até à janela e ver se está a chover!

As pessoas irão sempre criticar. No entanto, é fundamental que tu aprendas a filtrar essas críticas negativas, uma vez que…

O QUE AS PESSOAS FAZEM NADA TEM A VER CONTIGO

 No artigo “Como ficar imune ao que os outros te dizem ou fazem“, expliquei como, segundo a filosofia Tolteca, as nossas palavras e atos derivam da percepção que temos sobre a realidade.

Quando vemos o mundo como sendo um lugar perigoso e inseguro, naturalmente enchemo-nos de medo. Com o tempo, esta emoção, carregada de energia “negativa”, poderá ser projetada para outras pessoas; e que, na realidade, nada poderão ter a ver com o assunto.

Logo, a maneira como os outros lidam contigo será um reflexo da maneira como eles vêem o mundo e vice-versa. Para além disso, tu possuis o conhecimento de que alguém que age de maneira agressiva não tem na verdade força; é fraco.

Deste modo, é importante que, de cada vez que estiveres a ser alvo de críticas negativas, tenhas este princípio em mente – o que aquela pessoa está a fazer tem a ver com ela. A raiva e culpa que poderá estar a projetar em ti, é a mesma raiva e culpa que sente em relação a ela mesma. Claramente esta pessoa encontra-se em sofrimento, caso contrário, não seria capaz de tal ato.

Se tu queres permanecer em paz, o melhor que tens a fazer é perdoar quem te critica. Olhá-la nos olhos, reconhecer a dor que poderá estar a consumi-la e perdoá-la. Neste contexto, o perdão poderá servir como um escudo protetor, da energia “negativa” que a outra pessoa te está a enviar, assim como também para impedir que, da mesma forma, tu desenvolvas em ti emoções como raiva, tristeza, culpa, inveja, etc.

Uma atitude muito poderosa, que tu podes fazer de maneira a protegeres-te e sintonizares-te com a energia de compaixão (uma das emoções que mais alta frequência possui), consiste em, no momento em que te estiverem a criticar, tu recitares na tua mente uma oração ou um mantra. Algo como:

Namasté

Eu honro o lugar em ti

no qual o Universo inteiro habita.

Eu honro o lugar em ti

que é de Amor, Verdade, Luz e Paz.

Quando tu estás nesse lugar em ti

e eu estou nesse lugar em mim,

somos UM.

ou simplesmente “Que sejas feliz; que estejas em paz”.

Acredito que a melhor maneira de lidares positivamente com críticas negativas consista, acima de tudo, em não entrares no “jogo”; não alimentares a discussão, nem permitires que a energia do outro te mande ao chão. Para o conseguires, necessitas de tranquilidade, força interior e sabedoria.

Apontar o dedo é fácil; qualquer um o pode fazer. Porém, requer perícia saber fazê-lo com assertividade, compaixão e sensatez. Quando isso não acontece, perdoa a pessoa em questão, pois acredito que não saiba o mal que está a fazer – principalmente, a ela mesma.

Francisca Guimarães

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

Share This