Como evitar comer em demasia durante as festividades

Beleza, Comida e Emoções
6 Dez, 2015

Chegou aquela altura do ano que, embora mágica e especial, tanta preocupação e nervosismo traz às mulheres.

Ora são as decorações de natal, ora a lista de presentes a comprar, ora as muitas compras de supermercado para os jantares natalícios, ora, e muito importante, a preocupação com o peso, que nesta altura do ano facilmente dispara – os típicos doces de natal não perdoam!

Reunir amigos e família à volta de uma mesa de comida é uma tradição antiga, bonita e a preservar. Contudo, as comidinhas e, principalmente, os doces natalícios que são oferecidos ao longo de uma ou várias noites ou tardes de convívio, não são realmente os mais saudáveis ou os que contribuem para um corpo elegante.

No entanto, isto não significa que de modo a manteres a tua silhueta necessites evitá-los de todo.

O problema não se encontra em comer um doce ou outro, mas sim em comê-los em demasia.

Nesta altura de Natal em que as refeições acabam por ser o centro das atenções, a tendência em comer em demasia aumenta. Torna-se difícil tomarmos consciência dos sinais que o nosso corpo nos dá. Sinais como “hey, já chega de comida” são abafados entre conversas, gargalhadas e dificuldade em estar presente no ato de comer.

Para evitares que isto aconteça, aqui ficam algumas dicas:

1. COME SÓ QUANDO SENTES FOME

Pode parecer algo absurdo eu estar a sugerir-te isto, mas acredita que muitas pessoas não o fazem. Comem porque o relógio diz que são horas ou porque estão todos à volta a comer e não porque a “barriguinha” o está a pedir. A sensação real de “fome” surge quando o teu organismo necessita de nutrientes para poder criar energia, logo, se não tens fome é porque ele não está a precisar de alimento. Escuta o teu corpo.

2. SERVE-TE DE COMIDA UMA ÚNICA VEZ E APENAS DA QUANTIDADE QUE CABE NAS TUAS MÃOS JUNTAS

O estômago tem aproximadamente o tamanho do teu punho ou das tuas mãos juntas (em “conchinha”), por isso esta é uma boa referência para saberes se a quantidade de comida que estás a colocar no teu prato é pouca, suficiente ou muita. O ideal é que em vez de te servires várias vezes e pouco, pois acabas por perder a noção da quantidade total, te sirvas apenas uma vez e de uma quantidade que consideres “suficiente” para alimentar o teu corpo – usa a dica das “mãos em concha”.

4. COME O MAIS DEVAGAR POSSÍVEL

Quanto mais rápido se come, maior a probabilidade de se comer em demasia. Isto porque são precisos cerca de 20 minutos para o estômago comunicar ao cérebro de que já se encontra saciado, fazendo com que este pare de enviar o sinal de “fome”. Se demoras apenas 5 minutos a comer, é normal que o teu cérebro continue a pedir comida uma vez que ainda não teve tempo de se aperceber que o teu estômago já está cheio. Tenta demorar, no mínimo, 30 minutos a comer uma refeição principal.

5. ESCUTA E RESPEITA O TEU CORPO A DIZER “CHEGA”

Não é fácil escutar o corpo dizer “chega”, principalmente quando comes demasiado rápido, quando estás a ter um “ataque de gulodice” ou quando estás com companhia, uma vez que facilmente te distrais. Contudo, o facto de não estares a prestar atenção ao ato de comer e a sentir o teu corpo dar sinal de que já está saciado, faz com que continues a comer até que o desconforto seja tão intenso que se torne impossível de ignorar.

6. EM VEZ DE “ATACARES” OS DOCES, DEGUSTA-OS APENAS

Se te apetecer comer uma rabanada, bolo rei ou leite creme, come. No entanto, em vez de comeres uma dose inteira, come apenas uma colher ou outra, como se fosse uma espécie de degustação, apenas para satisfazer a gula e saboreares estas delícias. A vida é feita de pequenos prazeres e se esporadicamente, como é o caso do Natal, sentes vontade de comer um doce, não deixes de o fazer. E mais, fá-lo sem culpa!

A época natalícia é maravilhosa, mágica e deverá ser desfrutada na sua totalidade. A proximidade que traz entre as pessoas, nos vários jantares e almoços, é algo muito bonito de vivenciar, por isso não deixes que a comida se torne num motivo de preocupação. Desfruta, mas sem deixares de escutar o teu corpo.

Francisca Guimarães

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

Share This