3 truques para eliminar a barriga inchada (e com gases!)

Saúde
25 Set, 2017

Ter uma barriga inchada é desconfortável. Ter uma barriga inchada e ainda por cima com gases, ufa, que pesadelo!

Tu sofres deste bloqueio energético?

O teu estado de saúde depende, primordialmente, da capacidade que a tua Energia Vital tem em lidar com a informação que chega até ela proveniente quer do exterior – sob a forma de alimentos, bebidas, toxicidade, radiação, experiências, impressões, etc. – quer do interior – emoções, sentimentos, pensamentos, perspectivas sobre a realidade, etc.

Quando a tua Energia Vital se encontra forte, abundante e a fluir livremente por todo o teu corpo e mente, a probabilidade de que algo a afete é pequena. Por outro lado, quando esta está enfraquecida e com um fluxo comprometido, torna-se mais vulnerável a todo o tipo de agressões, conduzindo, com o tempo, ao aparecimento de desequilíbrios e bloqueios energéticos, como é o caso do inchaço abdominal e flatulência.

Será esta a causa da tua barriga inchada?

Um dos fatores que mais contribui para o enfraquecimento da tua Energia Vital é a digestão, ou melhor, a indigestão.

A medicina ayurveda explica que o fogo digestivo, ou agni, é determinante para o desempenho do teu sistema digestivo e, consequentemente, para o teu estado de saúde. Quando este se encontra forte, o teu sistema digestivo é capaz de decompor, digerir, absorver e assimilar devidamente os alimentos, eliminando eficazmente todos os subprodutos deste processo.

Contudo, quando o fogo digestivo é fraco, todas as etapas da digestão ficam comprometidas resultando em indigestão, má absorção dos nutrientes e aumento dos níveis de toxicidade; o que, por sua vez, pode levar ao aparecimento de sintomas ou desequilíbrios do foro digestivo como é o caso da barriga inchada, flatulência, prisão de ventre, azia, refluxo, etc.

Se a tua barriga costuma estar inchada, com gases, e mais alguns dos sintomas que acabei de enunciar, a probabilidade é que o teu fogo digestivo se encontre enfraquecido.

Porque deves fortalecer o teu fogo digestivo o mais rapidamente possível!

Quando o fogo digestivo se encontra enfraquecido, os alimentos que consomes não são devidamente digeridos, levando ao aumento da toxicidade, ama, o que por sua vez debilita o fogo digestivo e a tua Energia Vital.

O ama apresenta características viscosas e espessas, aderindo-se facilmente às paredes das células, dificultando a sua oxigenação, nutrição e desintoxicação, assim como também obstruindo o fluxo de Energia Vital. Deste modo, uma digestão fraca faz com que as células do teu corpo não recebam o aporte nutricional de que necessitam e que, consequentemente, não tenham a energia necessária para desempenhar eficazmente as suas funções. Resultado…desequilíbrios.

Como já deves ter lido no meu livro, Escuta o teu corpo, o excesso de toxicidade no organismo é uma das principais razões que leva à origem de desequilíbrios. Estes manifestar-se-ão pelos canais mais sensíveis e enfraquecidos do teu corpo e que, para muitas pessoas, é o sistema digestivo.

 

3 dicas que vão ajudar a fortalecer o teu fogo digestivo e a eliminar a barriga inchada (e com gases!)

1 – GENGIBRE + SAL + LIMÃO

O gengibre apresenta uma diversidade de benefícios para a saúde, entre eles, aumentar o fogo digestivo e, deste modo, auxiliar no processo digestivo.

Esta raiz é capaz de suavizar os músculos dos intestinos e desinflamar a mucosa intestinal, aliviando sintomas como a barriga inchada, flatulência e cólicas. Para além disso, o gengibre ajuda também na produção de enzimas digestivas e, quando combinado com sal e limão, potencia o fogo digestivo.

Coloca umas gotas de sumo limão e uma pitada de sal grosso sobre uma rodela de gengibre a mastiga-a antes das refeições principais.

2 – FAZ A REFEIÇÃO MAIS PESADA AO ALMOÇO

Um dos aspetos que mais contribui para uma digestão eficiente e ligeira é o horário em que fazes as refeições. Ou seja, não só é importante os alimentos que comes, como também o momento em que o fazes.

O pico do fogo digestivo acontece entre as 11.30h e as 13.00h, hora em que o sol se encontra também no seu pico. Nesta altura do dia, o teu organismo está pronto para receber uma boa refeição nutritiva e digeri-la eficazmente, proporcionando-te a energia de que necessitas e evitando a formação de gases.

Por outro lado, existem alturas do dia em que o fogo digestivo encontra-se mais fraco e, por esta razão, deves evitar comer de maneira a evitar uma fraca digestão. Lê mais sobre este tema no meu artigo Qual a melhor hora para comer.

3 – EVITA COMER EM DEMASIA

Em geral, comemos mais do que aquilo que realmente necessitamos e, por vezes, a quantidade acaba por se sobrepor à qualidade, quando deveria acontecer precisamente o contrário.

Quando comes em demasia, o sistema digestivo tem mais dificuldade em digerir devidamente todos os alimentos, levando à formação de gases, prisão de ventre e, consequentemente, barriga inchada.

Caso precises de uma referência, a quantidade de comida recomendada por refeição é a equivalente à que cabe nas tuas mãos juntas em forma de concha. No entanto, o mais importante é que escutes o teu corpo; sempre.

4 – COMBINA DEVIDAMENTE OS ALIMENTOS NUMA MESMA REFEIÇÃO

O princípio da combinação de alimentos baseia-se na teoria de que diferentes alimentos requerem tempos, enzimas e ambientes digestivos diferentes.

Quando o processo digestivo não decorre eficazmente, alimentos não digeridos permanecem no trato digestivo. Quanto mais tempo um alimentos fica no teu organismo, que se encontra a uma temperatura média de 37ºC, maior a probabilidade de este vir a apodrecer, produzir gases e tornar-se num resíduo tóxico – ama.

Especialistas que se dedicam a estudar esta temática defendem que as melhores combinações de alimentos são aquelas que permitem que os alimentos entrem no teu corpo, forneçam os nutrientes de que ele necessita, despendam o mínimo de energia e deixem o menos de resíduo possível.

No mini-ebook  – As 3 combinações de alimentos que nunca deves fazer na mesma refeição – que ofereci no Natal passado às subscritoras da minha newsletter, eu explico este princípio em detalhe e partilho quais as combinações de alimentos que devem evitar e quais as que devem privilegiar de modo a evitarem ficar com a barriga inchada e com gases.

 

CLICA AQUI E RECEBE O MINI-EBOOK

As 3 combinações que nunca deves fazer na mesma refeição

(é grátis!)

Francisca Guimarães

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."

Share This